• nathaliepoppy

O que é persona e qual a sua importância?

Atualizado: 3 de Set de 2021

Em um mercado cada vez mais competitivo, torna-se essencial que você conheça o seu público. Afinal, compreender quem já adquiriu ou está pensando em comprar os seus produtos auxilia na criação da melhor estratégia de venda e na otimização dos seus resultados.


Por outro lado, quando não há esse conhecimento prévio, você acaba criando conteúdos que não dialogam com o seu público, o qual dificilmente terá interesse em sua marca. É nesse cenário que entra a persona!


Uma persona é nada menos que um personagem semifictício que sintetiza as principais caraterísticas do cliente ideal, ou seja, é preciso reunir seus desejos, hábitos, sonhos, dificuldades etc. Com esse perfil, será possível criar estratégias alinhadas com o seu público e capazes de atender demandas reais. Quer saber mais? continua lendo esse post!


O que é persona?


A Persona, também conhecida como buyer persona ou avatar, é um personagem semifictício. Ela tem nome, idade, história pessoal, motivações, sonhos, objetivos, desafios e preocupações, representando o cliente ideal de uma empresa. Para isso, a persona é criada com base em dados do público que a marca deseja alcançar, a orientando na criação de conteúdo e estratégias do Marketing Digital.


Para isso, é preciso fazer uma pesquisa ampla e aprofundada. Por exemplo: quem são os seus clientes, com o que trabalham, o que fazem durante o dia, como se informam, quais são seus maiores medos e necessidades? Diferente do que a maioria pensa, a persona se baseia em dados, não em suposições.


Qual é a diferença entre persona e público-alvo?

Pode-se dizer que a principal diferença entre público-alvo e persona está nos detalhes. Enquanto a persona cria uma identidade bem definida, no papel de um personagem, o público-alvo se restringe a uma definição mais genérica dos consumidores. Veja melhor a seguir:


Público-alvo:

Ele é composto por um segmento da sociedade que tem características em comum. Para defini-lo, é comum utilizar dados sociodemográficos e geográficos como: idade, localização, nacionalidade, classe social, gênero, profissão, renda, escolaridade e interesses.


Exemplo: Mulher, entre 20 a 30 anos, classe média alta, brasileira, mora no interior de São Paulo, estudou administração e trabalha com a internet. Busca aumentar o seu alcance e conquistar mais clientes.


Persona:

Além de dados sociodemográficos e geográficos, a Persona também analisa as características psicológicas e comportamentais dos seus clientes. As principais informações analisadas são: nome, sexo, idade, classe social, nacionalidade, localização, escolaridade, profissão, estilo de vida, personalidade, gostos pessoais, sensibilidade a preços a serviços e produtos, qualidade desejada de um serviço ou produto e valores morais.


Exemplo: Júlia, mulher de 26 anos, classe média alta, brasileira, mora em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. É formada em administração, trabalha com a internet e busca melhorar o alcance da sua marca e conquistar mais seguidores. Por ser perfeccionista, acaba sendo workaholic. É divertida, simpática, ama animais e ficar com a família. Namora, pretende ter filhos um dia e está sempre arrumada. Quando se trata da compra, gosta de adquirir produtos de qualidade. Contudo, não dispensa uma promoção.


Tipos de personas


Sim, existe mais de um tipo de persona! Cada um tem um propósito, lados positivos e negativos, por isso, é importante que você entenda as características de cada uma delas.


Buyer Persona:

Como o nome indica, o buyer persona representa o perfil do cliente ideal da empresa. Portanto, apresenta características como comportamento, demandas, hábitos, desafios e objetivos do consumidor.


A partir da criação desse personagem semifictício, é possível compreender quais são as suas preferências e identificar soluções para possíveis problemas. Dessa forma, ele torna mais fácil o melhor direcionamento das estratégias que impactam positivamente o cliente em potencial, aumentando as suas chances de venda.


Brand Persona:

Quem disse que a persona precisa ser direcionada apenas ao público, hein? O brand persona representa a personalidade e o tom de voz que a marca pretende transmitir, assim como o seu posicionamento no mercado.


A ideia dessa persona é a humanização da marca, pois cria um perfil que mostra os valores e visão da empresa. Um exemplo disso é a Magalu, assistente virtual da Magazine Luiza, que se comunica em todos os canais de comunicação da marca com diversos clientes.


Audience Persona:

O audience persona é ideal para medir a interação e o engajamento entre marcas e usuários nas redes sociais. Ele representa quem visita as suas páginas na internet, lê publicações do seu blog, assiste seus vídeos ou compartilha os seus posts.


Proto Persona:

Criada por meio de um brainstorming da equipe, a proto persona é uma versão inicial das personas de uma empresa. Portanto, ela analisa quais são as principais características dos clientes e estrutura a criação de perfis mais completos.


Qual é a importância da persona?


Ao fazer uma pesquisa extremamente detalhada sobre o público, a persona permite que a empresa produza conteúdos alinhados com as necessidades e desejos dos clientes. Além de aumentar as chances de acertos na hora de conquistar compradores ideias, que vão valorizar o seu serviço, a persona ainda melhora a comunicação e imagem da marca no mercado. Ainda não está convencido? Veja os benefícios que separamos abaixo!


Ajuda a conhecer melhor o público:

A persona possibilita que você vá fundo no que o seu público precisa. Com ela, você poderá colocar-se no lugar dele e entender os seus valores, percepções, visões, medos e até mesmo como se comunica nas redes sociais.


Permite que o público compreenda o valor do seu produto:

Com a persona, é possível compreender, de forma geral, os valores que permeiam o cotidiano dos possíveis clientes, como o salário, renda familiar ou do negócio. As informações o auxiliarão a oferecer soluções personalizadas de acordo com as condições do público.


Auxilia na definição dos melhores canais de comunicação:

Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest, Linkedin, Tiktok … atualmente há milhares de redes sociais, cada uma com um objetivo e linguagem. A persona possibilita que você entenda em quais delas os seus possíveis clientes estão, pois são lá que você também deve estar.


Melhora as estratégias do Marketing Digital:

Como já falamos, a persona é um personagem semifictício extremamente detalhada. Portanto, ela analisa as principais dúvidas, necessidades e dores do cliente, assuntos que podem ser transformados em pautas para posts nas redes sociais. Além disso, ao estudar os canais que o público mais utiliza, a empresa pode começar a se comunicar com eles por meio deles, melhorando a interação.


Ajuda na definição do tom de voz da marca:

Saber se comunicar é essencial para que a mensagem seja entregue de forma clara e atinja os objetivos da empresa. Por exemplo, não adianta usar um tom de voz formal se o seu público é jovem e vive-versa.


Além disso, estabelecer o tom de voz correto é importante para criar uma conexão com os seguidores e, a longo prazo, conquistar “fãs” da marca. Portanto, seja nas campanhas ou no blog, sempre utilize a linguagem adequada.


Melhora a experiência do usuário com o site:

A experiência do usuário é o ponto central para qualquer empresa que deseja crescer no mundo online. Na área do User Experience (UX), a persona ajuda a compreender como o usuário utiliza o site, ou seja, por onde chega, qual o conteúdo que mais procura, como navega, etc. A partir desse conhecimento, os designers poderão otimizar a navegação, o layout e as funcionalidades do site para oferecer uma melhor experiência aos usuários.


Como fazer uma persona?

Fonte: Unsplash


Embora pareça complicado, criar uma persona é bem simples depois que você começa a entender o processo. Basta seguir os seguintes passos:


1 - Coleta de dados:

Eles serão a base para a sua persona, então, faça uma pesquisa tanto qualitativa quanto quantitativa. Se precisar, crie questionários, o importante é conhecer o seu público!


2 - Realize perguntas diversas:

Como falamos, a persona é bem mais aprofundada que o público-alvo. Portanto, deverá haver perguntas a respeito de consumo de conteúdo, hábitos de compra, gostos pessoais, moradia, vida pessoal, relação com a empresa, etc.


3 - Analise os dados:

Com essas informações coletadas, agora está na hora de tabular os dados, transcrever as entrevistas e analisar o que coletou. Hoje, já há alguns aplicativos que transcrevem as entrevistas para que você não precise fazer a mão, como o Word online.


4 - Estruture a persona:

Agora é a melhor parte! Com os dados a mãos, crie um personagem com nome, rosto, características e desejos. Muitos criam uma história, pois deixa o processo mais automático e divertido.


Não se esqueça que para que essa estratégia funcione, todos da equipe devem conhecer a persona e envolvê-la em seus processos. Quer saber mais como podemos ajudá-lo na sua estratégia de marketing? Nos mande uma mensagem!


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo